Extermínio no Antigo Testamento: como justificar a autoridade moral de Deus?

TEXTO ESCRITO POR PEDRO IVO – BOSTON/EUA

Um dos principais temas do Pentateuco é a conquista de Canaã pelos israelitas. As histórias bíblicas a respeito vão desde a primeira pacífica ocupação por Abraão, quando chamado de Ur dos Caldeus(Gn 11:31), até o retorno do povo, mais de aproximadamente 1000 anos depois, sob o comando de Josué. Essas histórias contêm lições que são ensinadas nos dias de hoje como modelos a serem seguidos pelos cristãos. Desde antes de Abraão, o livro de Genesis adota Canaã como a Terra Prometida para todos os filhos de Abraão:

Disse-lhe mais: Eu sou o senhor que te tirei de Ur dos Caldeus , para dar-te por herança esta terra. (Gn 15 :7)

A Bíblia leva a crer que a nação de Israel estava predestinada a viver nessa terra. Mais adiante, no versículo 18, Deus fala inclusive das limitações geográficas da Terra Prometida, que se estendia desde o rio do Egito ao rio Eufrates.

As ordens de Deus apontam para valores morais questionáveis. Em suma, os israelistas deviam exterminar todas as nações que residissem em Canaã. Nos versículos 19 e 20 de Genesis, Deus fala dos 10 povos que nela habitavam: os queneus, os quenezeus, os cadmoneus, os heteus, os ferezeus, os refrains, os amorreus, os cananeus, os girgaseus e os jebuseus. Em nenhum momento a ideia de que os judeus viveriam pacificamente com esses povos está presente. Desde o início, Deus já demonstra sua insatisfação com os  amorreus, dando a ideia de que no devido momento eles iriam pagar pelos seus pecados:

Porque não se encheu ainda a medida da iniquidade dos amorreus. (Gn 15:16)

No restante do livro de Genesis, Deus não fala de forma tão explícita de sua insatisfação com os outros povos que ali habitavam. Na verdade, usando a Bíblia como fonte, pouco se sabe sobre essas nações, além do fato de que não serviam ao Deus de Israel. Esse parece ser o único motivo, com exceção dos amorreus, para o extermínio (Ed 9:1). Por exemplo, quando Abraão já é de idade e pede a seu servo Paulo para buscar uma esposa para seu filho Isaque, Abraão explica de forma clara ao seu servo que não quer nenhuma esposa dos cananeus:

Para que eu te faça jurar pelo Senhor, Deus do céu e da terra, que não tomaras esposa para meu filho das filhas dos cananeus, entro os quais habito. (Gn 24:3)

Apesar de serem 10 os povos inicialmente mencionados em Genesis, as instruções de Deus são para dizimar os sete mais poderosos, para ficar claro que não foi pela força dos homens de Israel, mas por ação divina que a terra foi conquistada:

Quando o Senhor, teu Deus, te introduzir na terra a qual passas a possuir, e tiver lançado muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerous e mais poderosas do que tu; e o Senhor, teu Deus, as tiver dado de diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas aliança, nem terás piedade delas. (Dt 7:1,2)

É impressionante a frieza das palavras de Deus. Ainda mais se considerarmos a Bíblia um “livro sagrado”. Acontecimentos semelhantes de nossa época (como as faxinas étnicas na ex-Iugoslávia, em Ruanda etc.) são duramente questionados pela sociedade mundial. Durante os próximos 14 livros da Bíblia aprendemos sobre a dura batalha de Israel na conquista da terra prometida e a difícil eliminação dos povos que ali residiam, especialmente os amorreus e cananeus. São históricas sobre massacres de povos!

Analisar a trajetória de cada povo durante esses livros da Bíblia pode ser extremamente complicado, já que de Abraão a Salomão há um intervalo de mais de mil anos. Muitos povos se misturam com outros povos, e outros que ainda não existiam em Genesis surgem em várias batalhas sob o comando de Josué e Calebe. Aqui, vamos nos ater aos 10 povos de Gn 15:19,20.

Comecemos pelas nações pequenas. Os queneus são mencionados 11 vezes na Bíblia (versão NASB ou Almeida) em 10 versículos. Após Gn 15:18-21, eles não são mencionados até Nm 24:21-23, quando Deus profetiza através de seu servo Balaão que eles deveriam ser exterminados. O versículo começa de forma positiva, já que no livro de Juízes aprendemos que a esposa e a família de Moises são quenues (Jz 1:16), e que inclusive os queneus saíram juntos com Israel do Egito em direção à Canaã (Jz 1:16). Mas o destino dos queneus prevista por Balaão é atemorizante:

Segura está a tua habitação, e puseste o teu ninho na penha. Todavia, o queneu será consumido. (Nm 24: 21, 22)

O livro de Números foi escrito por Moisés entre os anos de 1490 e 1451 a.C., o que significa que a promessa de extermínio só foi cumprida quase 400 anos depois, em 1 Sm 27:10, quando Davi deixa claro que, em sua campanha, exterminou (1 Sm 30:29) completamente não somente os queneus, como outras nações menores, como os jerameelitas:

Davi feria aquela terra, e não deixava com vida nem homem nem mulher, e tomava as ovelhas, e os bois, e os jumentos, e os camelos, e as vestes; Davi não deixava com vida nem homem, nem mulher, para os trazer a Gate. (1Sm 27:10,11)

Estranhamente, os queneus são o único povo diante do qual primeiramente Davi mostra misericórdia (1 Sm 15:6) pela memória de união no exílio. Mas 12 capítulos depois eles são exterminados.

Os quenezeus e os cadmoneus são mencionados como uma nação a ser destruída apenas em Gn 15:19. Os quenezeus provavelmente habitaram a Síria, e os cadmoneus eram uma tribo que habitava no nordeste da Palestina na época de Abraão. Ambas provavelmente se misturaram com outros povos, já que elas não são mencionadas mais na época de Josué (Ex 3:8, Jos 3:10). Os quenezeus são mencionados outras 3 vezes, mas apenas pelo fato do pai de Calebe ser quenezeu (Nm 31:12, Js 14:6 e Jos 14:14). Fora isso, nada se sabe a respeito deles.

Há muita confusão a respeito dos refrains.  Em muitas versões da Bíblia são também chamados de refaitas, e em grande parte da Bíblia são mencionados por meio do nome de Ogue, rei de Basã, descendente dos refrains. Sabe-se que eram um povo de gigantes que viviam ao leste do Jordão. Sob o nome refraim são mencionados 18 vezes na Bíblia, e aparentemente foram quase exterminados por povos vizinhos ainda em Genesis:

Ao décimo quarto ano, veio Quedorlaomer e os reis que estavam com ele e feriram aos refrains em Astarote-Carnaim. (Gn 14:5)

No livro de Deuteronômio descobrimos o motivo pelo rápido extermínio dos refrains antes mesmo da conquista de Israel: a terra em que habitavam fora prometida aos filhos de Ló:

E chegarás até defronte dos filhos de Amom; não os molestes e com eles não contendas, porque da terra dos filhos de Amom te não darei possessão, porquanto aos filhos de Ló a tenho dado por possessão. Também esta é considerada terra dos refains; dantes, habitavam nela refains, e os amonitas lhes chamavam zanzumins. (Dt 2:19,20)

Sob o nome de Ogue, após Israel conquistar diversas tribos menores (Dt  2), logo no início da conquista de Canaã em direção a Jerusalém, os refrains saem em direção a Israel para pelejar (Dt 3:1). Quando Ogue foi de encontro a Israel, os descendentes dos refrains foram exterminados, e Basã, mais tarde, se tornou território da tribo de Manasses (Dt 3:13):

Deu-nos O senhor, nosso Deus, em nossas mãos também a Ogue, rei de Basã, e a todo seu povo; e ferimo-lo, até que lhes não ficou um sobrevivente. Tomamos todas as suas cidades; nenhuma cidade houve que lhes não tomássemos: sessenta cidades… destruímo-las por completo, cada uma de suas cidades, com os seus homens, suas mulheres e crianças. Porém, todo o gado e o despojo das cidades tomamos para nos, por presa. (Dt 3:3-7)

Além de Gn 15:19-20, os ferezeus  são mencionados mais 23 vezes na Bíblia. Os ferezeus viviam na Palestina (Js 9:1 e Js 11:3). Das 23 vezes em que são mencionados, em 11 eles são apenas mencionados como um dos povos que devem ser exterminados de Canaã. O extermínio dos ferezeus se inicia quando as tribos de Manasses e Efraim queixam-se a Josué por não terem recebido terra suficiente como herança (Js 17:14,15). Nas demais 11 vezes em que são mencionados, duas acontecem em Jz 1:4,5. Fica claro que eles estavam sendo exterminados:

Subiu Judá, e o Senhor lhe entregou nas mãos os cananeus e os ferezeus. E feriram aos cananeus e aos ferezeus. (Jz 1:4,5)

Outras duas vezes em que são mencionados são em 1 Re 9:20 e  2 Cr 8:8,  onde o mesmo acontecimento é relatado, mas apenas de forma mais abrangente. Quando Salomão reinou, já 200 anos após Israel ter iniciado a conquista de Canaã, e mais de 700 anos depois da promessa, como Israel não conseguiu exterminar os ferezeus, ele fez do restante do povo escravos, inclusive as crianças:

Quanto a todo o povo que restou dos amorreus, heteus, ferezeus, heveus e jebuseus, e que não eram dos filhos de Israel.  A seus filhos, que restaram depois deles na terra, os quais os filhos de Israel não puderam destruir totalmente, a esse fez Salomão trabalhadores forçados. (1Re 9:20)

Além de Gn 15:19-20, os heteus são mencionados outras 47 vezes. Se sabe que viviam nas montanhas, como está escrito em Nm 13:29. Das 47 vezes em que são mencionados, apenas vinte falam especificamente dessa nação, incluído a passagem mencianda no livro de Números. Sabe-se que Abraão e Sara foram sepultados na terra dos heteus (Gn 25:9,10) e que Esaú casou mulheres dos heteus (Gn 26:34). A história mais conhecida dos heteus é a de Betsebeba e de seu marido Uriah, o heteu, em que Davi, desejando Betseba para si, envia Uriah para a linha de frente da batalha contra Raba, a cidade amonita para morrer (2 Sm 11:6-24). É uma das lições dominicais mais conhecidas sobre o rei Davi. As batalhas entre os israelitas e os heteus começou quando após Israel ter conquistado a cidade de Ai (Js 8:24,. os heteus preocupados foram em direção à Israel para pelejar (Js 9:1). Em outra passagem, Js 1:4 apenas confirma Gn 15:19, os heteus estão na terra prometida. Em Js 24:11 fica claro que eles estão sendo dizimados, apesar de ainda viverem entre os israelitas. O destino dos heteus foi o mesmo dos ferezeus, como já citado acima, em 1 Rs 9:20.

O povo seguinte são os girgaseus, outro das sete poderosas nações de Canaã. Apesar de serem mencionados somente 7 vezes, sabe-se que a nação foi completamente dizimada, e sua cidade foi mantida intacta para ser usada pelos próprios israelitas:

Dei-vos a terra em que não trabalhastes e cidades que não edificastes, e habitais nelas; comeis das vinhas e dos olivais que não plantastes. (Jos 24:13)

Os jebuseus, descendentes de Cam, filho de Noé, são mencionados 25 vezes, e são a sexta das sete poderosas nações de Canaã; e assim como os heteus e os amorreus, viviam nas montanhas (Nm 13:29). Mais especificamente, eles viviam em Jerusalém, e após escutarem sobre a derrota de Ai, cidade cananéia, unem-se aos heteus para derrotar Israel. A Bíblia relata três tentativas para eliminá-los que não deram certo. A primeira foi em Js 15:63:

Não puderam, porém, os filhos de Judá expulsar os jebuseus que habitavam em Jerusalém, assim, habitavam os jebuseus com os filhos de Judá em Jerusalém ate ao dia de hoje. (Js 15:63)

A segunda vez , sob o comando de Calebe, como está escrito em Jz 1:20-36. Com exceção do homem que entregou a entrada de Betel para os israelista, supostamente por ser de difícil acesso, já que a cidade se encontrava nas montanhas, nenhuma misericórdia foi mostrada para com o resto dos jebuseus:

Mostrando-lhes ele a entrada da cidade, feriram a cidade ao fio da espada; porém, aquele homem e a toda a sua família deixaram ir. (Jz 1:25)

A cidade foi reconstruída pelo homem e sua família sob o nome Luz, provavelmente em homenagem a Betel – que era conhecida como Luz (Gn 28:19, Jz 1:26). Provavelmente essa mesma família, cujo homem entregou todos os seus compatriotas, repovoou os heteus, e estes voltaram a ser uma nação com vários reis na época em que Salomão reinava sobre Israel.

A terceira tentativa foi sob o comando de Davi, que prometeu promoções para os primeiros que atravessassem os muros da cidade (1 Cr 11:4-6). Apesar de todas as tentativas de destruí-los, assim como ocorreu com os girgaseus, outras cidades dos jebuseus foram completamente dizimadas e entregues aos israelitas intactas. O mesmo ocorreu com as cidades de outros povos:

Os habitantes de Jerico pelejaram contra vós e também os amorreus, os ferezeus, os cananeus, os girgaseus, os heveus e os jebuseus; porém os entreguei nas vossas mãos. Dei-vos a terra em que não trabalhastes e cidades que não edificastes, e habitais nelas; comeis das vinhas e dos olivais que não plantastes. (Jos 24:11-13)

O restante dos jebuseus são finalmente escravizados sob o reinado de Salomão, como está explícito em 1 Rs 9:20.

Dos dez povos, os amorreus são os mais mencionados: 87 vezes. O primeiro motivo de extermínio dos amorreus foi por causa de sua descendência: Ham, filho de Noé, ao ver seu pai bêbado e pelado, chamou seus irmãos pra verem a cena. Mas Sem e Jafe pegaram roupas e vestiram seu pai. Quando Noé descobriu o que tinha acontecido, amaldiçoou Ham e disse:

Maldito seja Canaã; seja servo dos servos a seus irmãos. (Gn 9:25)

Por esse motivo, os amorreus estavam destinados a serem exterminados e suas terras a servirem por herança à Israel (Am 2:9,10). Foram várias as batalhas de Israel para tentar eliminar os amorreus (Jos 10 e 24, 2 Sm 21: 2, Am 2:9), sendo a primeira logo no início da conquista, quando Israel pede ao rei Siom para passar por sua terra ( Nm 21: 21-24). Como os amorreus viviam em ambos os lados dos rio Jordão (Dt 4:49) e Mar Morto (Gn 14:7), foi extremamente difícil sua completa eliminação. A maior batalha de Israel contra os amorreus acontece sob o comando de Calebe logo após a morte de Josué. Israel exterminou os amorreus e seus 5 reis em Js 10:25-27:

Trazidos os reis a Josué, chamou este todos os homens de Israel e disse aos capitães do exército que tinham ido com ele: Chegai, ponde o pé sobre o pescoço destes reis. E chegaram e puseram os pés sobre os pescoços deles.

Depois disto, Josué, ferindo-os, os matou e os pendurou em cinco madeiros; e ficaram eles pendentes dos madeiros até à tarde.

Ao pôr-do-sol, deu Josué ordem que os tirassem dos madeiros; e lançaram-nos na cova onde se tinham escondido e, na boca da cova, puseram grandes pedras que ainda lá se encontram até ao dia de hoje. (Js 10:25-27)

Nesta ocasião, Israel tomou somente as terras ao leste do Jordão. Durante o reinado de Saul,os amorreus ainda eram um constante problema. Saul, sem êxito,  tentou eliminar os descendentes dos amorreus, os gibeonitas (2 Sm 21:2). O fim dos amorreus foi o mesmo dos heteus, ferezeus, heveus e jebuseus, o restante do povo foi escravizado (1Rs 9:20).

Os cananeus ocorrem 71 vezes no AT, e são usados também para descrever as demais nações (Jz 1:27) que ali viviam, o que dificulta traçar a sua eliminação durante a conquista de Canaã. A primeira vez em que são mencionados está em Gn 24:3, quando Deus, através de Isaque, mostra sua insatisfação com essa nação. Na primeira batalha de Israel com os cananeus, os israelitas perdem devido aos seus pecados. Quando invadem a sua terra, os cananeus vão em direção à Israel para pelejar e vencem (Nm 14:43), eliminando a primeira geração de Israel, que não deveria entrar em Canaã (Nm 14:30). Assim como os amorreus, a principal batalha de Israel com os cananeus ocorre no livro de Josué, quando muitas de suas cidades sobrevivem aos ataques e seus sobreviventes são escravizados:

Depois da morte de Josué, os filhos de Israel consultaram o SENHOR, dizendo: Quem dentre nós, primeiro, subirá aos cananeus para pelejar contra eles? (Js1:1)

Quando, porém, Israel se tornou mais forte, sujeitou os cananeus a trabalhos forçados e não os expulsou de todo.( Js 1:28)

Muitas outras menores nações foram completamente exterminadas pelos israelitas durante a longa e sangrenta ocupação de Canaã, e as que não foram exterminadas foram escravizadas. Nações como os gesuritas, os gersitas, e os amalequitas foram completamente eliminadas:

E subia Davi com os seus homens, e davam sobre os gesuritas, e os gersitas, e os amalequitas; porque antigamente foram estes os moradores da terra que se estende na direção de Sur, até à terra do Egito.. Davi feria aquela terra, e não dava vida nem a homem nem a mulher, e tomava ovelhas, e vacas, e jumentos, e camelos, e vestes. (1 Sm 27:8,9)

A atitude de Israel perante todos os povos que residiam em Canaã era a mesma: todos deveriam ser exterminados, homens, mulheres, crianças, inclusive os animais – esta era mensagem do próprio Deus:

Destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até à mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até às ovelhas, e desde os camelos até aos jumentos.(1 Sm 15:3)

Assim fez Davi em muitas ocasiões:

E Davi não deixava com vida nem a homem nem a mulher, dizendo: Para que porventura não nos denunciem, dizendo: Assim Davi o fazia. E este era o seu costume por todos os dias que habitou na terra dos filisteus.(1 Sm 27:11)

É interessante notar que o desgosto de Deus com Saul começou quando Saul não cumpriu a Sua ordem em 1 Sm 15:3, e deixou os animais e cidades intactos, apesar de ter eliminado toda a população:

E Saul e o povo pouparam a Agague, e ao melhor das ovelhas e das vacas, e as da segunda ordem, e aos cordeiros e ao melhor que havia, e não os quiseram destruir totalmente; porém a toda a coisa vil e desprezível destruíram totalmente. Então veio a palavra do SENHOR a Samuel, dizendo: Arrependo-me de haver posto a Saul como rei; porquanto deixou de me seguir, e não cumpriu as minhas palavras. (1 Sm 15:9-11)

O “escolhido”, o “ungido” tinha que ser um frio assassino?

Mais de 3500 anos após o retorno de Israel sob o comando de Moisés, os israelitas ainda tentam eliminar as populações que residem em Israel, os mais ortodoxos nem sequer consideram a Palestina e seus habitantes como um território.

Após a leitura bíblica, vêm as perguntas que não calam: que Deus é esse que incentiva e premia a morte, o genocídio e a limpeza étnica (Dt 20:11-15)? Que ensinamentos existem aí para levarmos para nossos filhos? Se tais ordens são ordens de Deus, Deus pode ordenar qualquer coisa! Qualquer ato humano, do melhor ao pior e mais horrendo, é legitimável perante Deus. Portanto, onde está a autoridade moral de Deus?

5 Respostas to “Extermínio no Antigo Testamento: como justificar a autoridade moral de Deus?”

  1. Claudio Mendonça Says:

    Muito bom. Parabéns!

  2. Maribel Pineyro Siega Says:

    Olá, tudo bem?. esse tema da Identidade desse Deus do Antigo Testamento, sempre me intrigou, mas não sou nenhuma eminência no estudo à esse respeito. Mas tenho só uma indagação a fazer, (só pra começo..), devemos identificar Yaveh (o deus que aparece no A.T. como a mesma entidade do Nosso Pai Todopoderoso: Deus??? Nesse sentido, sempre quando vou ao estudo das escrituras, na minha concepção, adoto duas identidades, pois Yaveh não é pra mim um Deus e sim um assassino sanguinário cheio de artimanhas e voluptuosidades…. e sem moral….Me sinto mais confortável em deixar esse Yaveh no mundo das lendas assim como Enoch que viajou para o espaço, assim como os observadores de Jasher, assim como os Anjos caídos que engendraram gigantes nas mulheres terráqueas, etc….Pra mim só existe um Deus, e é nosso Pai Maior.

  3. Tiago Says:

    São o mesmo Deus na mitologia judaico-cristã. O que você está fazendo é rasgando o Antigo Testamento e ficando apenas com o Novo, e assim criando um novo Deus que atende aos seus interesses religiosos. No fundo, na prática, é o que todos fazem: aplicar um versículo e não aplicar um outro, tentar conciliar coisas inconciliáveis, interpretar passagens sem qualquer critério racional, ignorar a versão original do texto e não se importar com traduções erradas etc. Temos dezenas de deuses diferentes perambulando dentro das igrejas cristãs e nas orações dos fiéis, todos chamados de “Senhor”, “Pai Nosso”, “Deus” etc.

  4. Helio Says:

    Como vemos vários povos foram exterminados por Deus, se naquela época exigisse a Igreja Católica ela seria a responsável, como fazem hoje.

  5. Helio Armando de Jesus Says:

    Se a Igreja Católica existisse naquela época iriam dizer que foi ela, como fazem hoje.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: